29 de agosto de 2014

Projeto Paralelo


Parece que a sociedade hoje em dia resolveu que para todo mundo ser considerado bem sucedido na vida a gente precisa de um emprego estável e um projeto paralelo. Acho que a palavra “projeto” colocada nesse contexto apresenta uma pegada mais cool, tipo, sou importante, pois tenho um projeto paralelo que me faz ser mais legal que você que “só” trabalha.

Além de ralar oito horas por dia e cinco dias da semana, agora é preciso gastar o tempo em algo produtivo que demonstre o quanto criativo a gente é e ao mesmo tempo proativo. O projeto paralelo pode ser um trabalho voluntário, criar um blog, ter um hobby mais elaborado ou algo que defina o quanto você se importa em fazer algo a mais.

Mas convenhamos aqui que a grande parte da sociedade é preguiçosa e no tempo livre quer divertir, descansar e fazer tudo aquilo que a gente é impedido naquelas preciosas 40 horas que fica preso no trabalho. Então ter um projeto desses não deve se tornar uma obrigação.

Mas olha, acredito que há um lado B no projeto paralelo. Ele pode se tornar uma fuga para dias tediosos, você pode se tornar uma pessoa diferente no meio do processo ou até mesmo pode descobrir uma nova profissão que você nunca poderia imaginar fazendo.

O meu projeto paralelo tem sido a escrita. Costumo brincar que eu sou extremamente apaixonada pelas possibilidades da vida. Me encanto com facilidade por diversas profissões, pessoas, gestos, manias, gostos e personalidades. Meus amigos costumam dizer que eu queria ser tudo: administradora, médica, jornalista, publicitária, empresária, escritora... eu digo que eu gostaria não de ser tudo, mas de viver tudo. Queria ter muitas vidas ao mesmo tempo para experimentar o máximo que pudesse de possibilidades. Cheguei a conclusão que meu coração egoísta quer guardar o mundo dentro de mim. E para solucionar isso, só a escrita me permite viver um mundo novo a cada dia através dos meus personagens.

Resolvi criar este site para escrever sobre tudo e ao mesmo tempo sobre nada. Não quero ter obrigações com os posts, com datas e temas definidos. Gosto mesmo é de observar e escrever sem pressa.

Então esse post foi para das boas vindas para quem vier me visitar. Desejo que você venha, goste e fique. Que me visite sempre e que compartilhe suas opiniões comigo. Que este blog seja um lugar onde posso escrever, descrever e testar os meus limites. Quero me descobrir como escritora e perder o medo de ser lida.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...