15 de setembro de 2014

Bomba relógio aos 30 anos


Estou em uma fase de vida em que a maioria dos meus amigos ou estão casando ou estão tendo filhos. E alguns fazendo as duas coisas ao mesmo tempo. São tantas festas de casamento, batizados e aniversários de criança que estou ficando com agenda lotada de eventos sociais. Eventos estes que, até então, não faziam parte da minha rotina.

Eu casei cedo, tinha apenas 22 aninhos e até hoje sou muito feliz no casamento. Na época me parecia a decisão mais acertada a se fazer, pois já tinha certeza dos meus sentimentos. Aproveitei muito para namorar, viajar e curtir minha vida de casada. Hoje, aos 29 anos, são os meus amigos que estão casando e com isso os filhos estão chegando. E é aí que o bicho está pegando. Eles não conseguem entender porque estou casada há tanto tempo e sem filhos.

Não adianta explicar ou simplesmente dizer que quero ser mãe depois. A regra é clara: tem que ser mãe antes dos 30. E fica combinado assim: a gente nasce, cresce, estuda, trabalha muito, casa e tem filhos. Aí de você se sair dessa receita. Vai descobrir que é um ET vivendo de forma errada nesse mundo.

Fico pensando em quem declarou que a gente, principalmente as mulheres, vira uma bomba relógio aos 30 anos. Acho que grande parte da culpa disso tudo é o famoso relógio biológico que fica incitando as mulheres para ter filhos antes que prazo de validade possa passar. E para não correr o risco de não ser mãe, a maioria entra em uma busca implacável pelo casamento antes dos 30, para ter o filho antes dos 35.

Não adianta negar! As mulheres querem casar. E começam a colocar essa ideia fixa nas nossas cabeças ainda crianças. Não é atoa que todo final feliz das princesas da Disney se resumiam ao casamento.

Mulher depois dos 30 que não está pelo menos namorando é considerada uma indesejada, mal amada, irônica e amargurada. E discordo totalmente desse pensamento arraigado e difundido por aí. Olha bem para mulherada a sua volta. A recepcionista do seu médico, a garçonete do seu bar preferido e até sua prima... a maioria é independente, feliz e solteira. Até pode ser que no fim das contas o que elas querem é casar, mas nem por isso são brigadas com a vida.

Vamos combinar, a novela ou o filme pode até terminar diante do padre. Mas a vida começa é na rotina, nos prazeres de se viver com o outro, nas contas que chegam, na lâmpada queimada, nas compras do supermercado. São nos detalhes de uma vida vivida a dois que uma família começa. Nada adianta correr para casar, ter filhos e cumprir o seu papel social. Se você vai ser feliz, são outros quinhentos. Viva sem pressa, viva no seu tempo. Garanto que não vai explodir aos 30 e muito menos aos 40.

Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. Concordo plenamente, Nanda. Me sinto sufocada com essa pressão para não estar solteira. Casar, ter filhos... Quero fazer tanta coisa ainda e nenhuma delas envolve estar com outra pessoa. Amei a crônica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho e por estar sempre por aqui, Amanda.

      Excluir
  2. Minha amiga... super me identifiquei c isso tudo... nao to nenhum pouco preocupada com essa tal bomba q vivo ouvindo... kkkk ah hora certa é a hora que acontecer e pronto... kkkkkk sucesso ai minha querida nas escritas... Beijo Cila

    ResponderExcluir
  3. Aiiiii que delícia receber uma visita e comentário seu Cila. Depois vamos combinar sério a nossa ida a São Paulo, viu?! Beijão

    ResponderExcluir
  4. Gostei do texto, tenho 21 e não tenho ideia de quando casar e muito menos quando tereifilho. Tenho muito o que viver antes disso.

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Iasmin,

      Obrigada pela visita. Você é tão novinha, tem tanta coisa pela frente ainda. Não tem que preocupar com idade nem agora e nem depois. Basta viver sendo verdadeira com você e fazendo o que gosta. =D

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...