29 de setembro de 2014

Mulheres Perfeitas


Nos últimos finais de semana eu entrei em um loop vicioso estranho. Já faz quase um mês que as minhas sextas e sábados estão com programação agendada. Casamento, Festa de 15 anos, aniversário de amigo, chá de bebê, happy hour com o pessoal do trabalho, jantar com a família... Ter uma agendada social lotada não é problema, mas acaba se tornando um quando você começa a perceber que não tem mais idade para isso e tudo que você mais deseja é um final de semana tranquilo.

O difícil é que deixar de cumprir essa agenda não é uma opção. E tenho percebido que fazer toda a via sacra da semana no trabalho, desejando que a sexta-feira chegue para descansar não está ficando muito animador. O meu loop é esse, acordo já cansada na segunda-feira porque não descansei em casa, pois as maiorias das festas são em outras cidades. Passo a semana assim: fico o dia todo no trabalho, atendendo pacientes; cuido da casa a noite e tento não ficar louca escrevendo meus textos quando dá tempo. Fico desejando ferozmente a sexta-feira e quando ela chega: arrumo mala, pego a estrada à noite, arrumo unha, arrumo cabelo, vou a festa. Domingo estou cansada, pego estrada de novo, desfaço a mala, organizo tudo para começar a segunda de novo... Fico exausta tentando fazer tudo da melhor maneira possível e chego a querer que tudo saia perfeito, até aquilo que não está no meu controle.

Acabei chegando à conclusão de que estamos, nós mulheres principalmente, com uma sobrecarga de funções – que nós mesmas nos colocamos, diga-se de passagem –, o que faz com que tenhamos que dar conta de tudo, em cima do salto, de forma impecável. Seja para o trabalho, casa ou lazer social tudo tem que estar perfeito. Finalmente, as mulheres agora são independentes, financeira e emocionalmente. Estamos mais exigentes com o outro e com nós mesmas, acabamos querendo ter a última palavra em tudo, além de querer ter a perfeição estampada em cada atividade que a gente desempenha.

Os papéis que exercemos ao longo da vida são tantos e se entrelaçam em algum momento. Somos amigas, filhas, netas, primas, irmãs, mães, chefes, funcionárias, donas de casa, avós, esposas, namoradas... Acredito que podemos ser tudo isso e independentes, carinhosas, femininas – sem contradição, sem pegadinhas. Chega de querer estar no controle, chega de não delegar funções, chega de não ouvir conselhos e achar que vai pirar a qualquer momento.

Nunca deixe a sua independência de lado. Saia, vá trabalhar, divirta-se. Faça o que estiver ao seu alcance, seja através do trabalho, do estudo, de um projeto, da busca de uma qualidade de vida ou por puro amor-próprio. Escolha um parceiro que te complete e que queiram dividir as tarefas árduas com você. Queria alguém que pense de forma um pouco parecida para que tenham um crescimento de vida juntos. Mas, o mais importante de tudo, não fique apegada a perfeição. Momentos perfeitos existem, mas geralmente acontecem quando não planejamos.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...